Contato  |  Acesse outros estados:  São PauloBahia
Notícia
Cansaço mental: Saiba o que é e como se livrar deste mal

FONTE: Revista Glamour | Globo.com
Publicado em: 30/05/2017

A filósofa, escritora e conferencista Patrícia Cândido explica como identificar e resolver esse problema tão comum.

É muito comum ouvir, em meio a correria do dia a dia, alguém dizer que está estressada. Que anda sem tempo. Que precisa de férias. Mas existe uma boa diferença entre o estresse e o chamado 'cansaço mental'. Será que você sabe qual é? Vem com a gente:

Mais do que uma simples irritação com o dia a dia, o cansaço mental é um processo contínuo que envolve alguns sintomas: perder a criatividade, a memória e a vontade de acordar cedo, além de sentir aquele cansaço e/ou dificuldade para acordar e também rir menos que o normal, entre outros.

A filósofa, escritora e conferencista Patrícia Cândido explica que cuidar da saúde e da energia mental é tão importante quanto zelar pelo corpo, alimentação, sono ou respiração. “A nossa mente é quem comanda a energia dos demais sistemas do corpo. Ela é quem faz a distribuição desta força para que órgãos vitais como fígado, coração e pulmões funcionem na frequência necessária para a manutenção de nossa saúde. O cansaço mental demonstra que a energia da mente está comprometida e falha”, diz.

Alguns maus hábitos no cotidiano podem contribuir para potencializar o cansaço mental como alimentação não-saudável, falta de contato com a natureza, pressão social, estresse, autocobrança, sono sem qualidade ou necessidade de controle total das situações. O corpo envia sinais de que algo está errado e que a mente precisa de limpeza, organização e descanso.

É importante notar que a exaustão completa não tem idade. "Atualmente, crianças têm tantos compromissos quanto adultos e, assim, uma menina de 10 anos pode sentir mais cansaço mental do que um idoso”, salienta a filósofa.

Ao combate!

No livro “Poder Extrafísico”, escrito em parceria com Bruno J. Gimenes, Patrícia dá 11 dicas com técnicas básicas para as pessoas evitarem o cansaço mental diariamente.

1) Sono: Crie um ritual e disciplina para dormir -- durma a quantidade de horas necessárias para o seu corpo se recuperar e se preparar para o dia seguinte. Reflita consistentemente se isso está acontecendo, ok?

2) Alimentação: Primeiro, respeite o número de refeições diárias necessárias (de 3 a 5), depois priorize alimentos saudáveis e naturais em seu prato, com base no que seu corpo precisa.

3) Hidratação: Como nosso corpo é formado por mais de 77% de água, o correto é repormos essa quantidade de maneira adequada. Beba 2 litros por dia, no mínimo, mas não de uma vez: vá ingerindo essa quantidade em pequenas porções, ao longo do dia inteiro.

4) Relaxamento: Procure um lugar onde possa desestressar. Todos os dias, faça paradas -- se acomode na poltrona da maneira que se sentir mais confortável, com a coluna ereta e fique ali por 3 a 5 minutos; olhando para o nada e relaxando. A ideia não é dormir, mas centrar a mente e o espírito, ok?

5) Gratidão: Não basta dizer "sou grato pela vida" -- exercite sua gratidão de verdade. Fale ou escreva as coisas pelas quais se sente grato, de uma a duas vezes por dia e reflita sobre isso.

6) Alegria: Descubra o que estimula a alegria na sua vida. Alegria é treino. Você pode tomar para você a responsabilidade de gerar alegria. E de levá-la para as pessoas. Tente trazer a alegria para tudo o que fizer -- se acordar mal-humorada, faça graça com isso. É uma questão de se esforçar.

7) Hora da risada: Tire um momento para rir -- o que é bem diferente de encontrar a alegria em si, na sua vida; isso se aproxima mais do contentamento. Aqui, leia textos engraçados, assista a vídeos, ouça e conte piadas. Divirta-se!

8) Atividade física: Não importa a sua idade ou quão atribulada seja sua vida, inclua algum tipo de exercício em sua rotina. A ideia não é torná-la uma atleta, mas fazer do seu corpo uma entidade ativa. Afinal, ele foi feito para se mexer. Mesmo que você só faça 10 minutos de exercícios em casa ou dê uma volta no quarteirão, não importa. Faça o que for melhor para você e ponha seu corpo em movimento.

9) Conexão com a natureza: Faça paradas diárias para mexer no jardim, cuidar de um vaso de plantas, olhar pela janela para o sol, as nuvens ou mesmo a chuva. Também vale olhar cinco minutos para a Lua, brincar com seu animal de estimação, ouvir o canto dos pássaros ou mesmo observar um inseto.

10) Respiração consciente: Quando ficamos ansiosos, preocupados, cheio de ideias, com pensamentos absurdos ou perdemos a energia, é natural -- não respiramos direito e de maneira consciente. Por isso, tente inspirar pelo nariz e expirar pela boca, pausadamente, várias vezes ao dia. Junte essa prática ao exercício de relaxamento. A respiração consciente tem o poder de acalmá-la e recolocá-la no eixo.

11) Conexão superior: Como está seu nível de conexão com a energia superior -- seja qual for aquela em que você acredite? Tire sempre um tempo para fazer uma oração, uma meditação ou uma prece. É muito importante abrir essa porta na sua vida, pois ela é uma das principais fontes de força que nos alimentam.

Desenvolvido por: EBGE - Editora Brasileira de Guias Especiais | (81) 3097.7060 | sac@ebge.com.br