Contato  |  Acesse outros estados:  São PauloBahia
Notícia
Envelhecimento bem sucedido

Publicado em: 20/10/2014

Dr. Alexandre Mattos - Geriatra

• Geriatria pela Pontifícia Universidade Católica - RS
• Geriatra Titular da Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia
• Titulado em Geriatria pela Associação Médica Brasileira
• Preceptor de Geriatria da UPE - Faculdade de Ciências Médicas
• Diretor Médico do IMEDI - Instituto de Medicina do Idoso

Na atualidade, é cada vez mais possível envelhecer bem. O médico geriatra exerce uma função importante no gerenciamento da saúde e dos diversos tratamentos do idoso, integrando várias dimensões que influenciam no sucesso do envelhecimento.

Ausência ou presença de doenças não são os únicos determinantes da longevidade bem sucedida. Idosos com doenças não curáveis podem ser trabalhados com sucesso.

Nem o geriatra, nem qualquer outro especialista têm o "elixir do antienvelhecimento”. Portanto, nosso foco de atuação é o envelhecimento bem sucedido.

Manifestações atípicas de doenças ou com poucos sintomas é regra no idoso, por isso o subdiagnóstico é muito comum nesta fase da vida. É necessário muito atenção no exercício da geriatria para não deixar passar diagnósticos importantes.

Devemos sempre recusar os rótulos de “doenças normais da idade”, pois não existem doenças normais, existem patologias mais prevalentes com o envelhecimento. Jamais podemos considerar que um idoso com déficit de memória, depressão, tonturas, tremores, dores crônicas, dentre outras condições comuns nessa fase da vida estão apenas com “sintomas do envelhecimento”.

Cuidado com a polifarmácia! Muitos remédios não é caminho de longevidade.
O ideal é que o idoso leve para todas as consultas a relação completa dos medicamentos em uso para que não haja interação medicamentosa ou interação droga - doença. Estudos conduzidos nos EUA apontam que os efeitos colaterais de fármacos já é a quinta causa de morte entre a população idosa. O bom médico geriatra não é aquele que prescreve muitos medicamentos, mas sim aquele que tem o conhecimento necessário para "enxugar" a prescrição, eleger as prioridades e evitar o uso de medicamentos desnecessários, sem abrir mão dos fármacos indispensáveis.

Rua São Salvador, 125, Espinheiro, Recife, PE, Cep 52020-200 • PABX: 3037.8686
IMEDI - Instituto de Medicina do Idoso: Centro Multidisciplinar de Atenção ao Idoso

Desenvolvido por: EBGE - Editora Brasileira de Guias Especiais | (81) 3097.7060 | sac@ebge.com.br